Poluição do ar

É senso comum que o ar puro é essencial para o bem-estar dos seres humanos, animais e plantas. Mas a alta densidade de tráfego nas vias, queima de combustíveis e biomassa, e as indústrias estão gerando uma mistura de poluentes no ar que são um grande risco para a saúde. Dois terços da população mundial irão viver em cidades até 2050. Portanto, é mais importante do que nunca melhorar o clima e a qualidade de vida urbana por meio de soluções para infraestrutura ambientalmente.

Análise da poluição do ar por meio de simulações de cenários locais específicos

Saiba mais

Análise da poluição do ar por meio de simulações de cenários locais específicos

O modelo de dispersão de poluição no ENVI-met permite a liberação, dispersão e deposição simultâneas de até seis poluentes diferentes, incluindo partículas, gases passivos e gases reativos.

Considera-se a sedimentação e deposição em superfícies e na vegetação, bem como as reações fotoquímicas entre NO, NO₂ e Ozônio (O₃). O software também considera a liberação do BVOC pela plantas.

Os resultados podem ser usados ​​para entender melhor a dinâmica da dispersão local de poluentes e orientar o desenvolvimento das paisagens urbanas para a melhoria da qualidade do ar e da saúde humana.

Conforto térmico

No contexto dos microclimas urbanos, o conforto térmico é o indicador chave para descrever a experiência subjetiva da sensação da temperatura do ar nas pessoas em espaços abertos. O conforto térmico engloba os impactos do sol, vento, temperatura e umidade do ar na sensação térmica. O fenômeno de ilha de calor urbana pode ser observado em pequenas áreas pontuais de uma rua, ou em bairros inteiros de uma cidade. Para entender o desempenho térmico de uma cidade no nível de uma quadra ou distrito, deve-se realizar uma simulação holística considerando todos os fatores elementares e arquitetônicos.

Análise holística da vegetação e do conforto térmico

Saiba mais

Análise holística da vegetação e do conforto térmico

O sistema ENVI-met permite a análise dos impactos do projeto no ambiente local, a especificação das características da cobertura do solo, dos materiais de construção e o uso da vegetação nas fachadas ou nas coberturas em qualquer configuração possível para ajudar a mitigar fatores como o estresse urbano causado pelo calor.

O modelo do software calcula automaticamente a temperatura radiante média ao realizar as simulações e os resultados podem ser observados usando o visualizador de dados, Leonardo.

Os índices de conforto térmico humano, como o PMV (Predicted Mean Vote) e o PET (Physiological Equivalent Temperature) podem ser calculados pela ferramenta de pós-processamento BIO-met, a partir do impacto das quatro principais variáveis ​​atmosféricas: temperatura do ar, temperatura radiativa, velocidade do vento e umidade do ar.

Explore os outros elementos